sábado, 3 de outubro de 2015

Dia Intolerável

 
(Fotógrafa: Bárbara Cole - 2000 - Vista em: www.popphot.com)

Aqui um sol frio
Um céu anêmico
As almas também estão congeladas
Tudo soa baço e falso
Há um verniz em tudo
Não me agrada esse céu comovido
Até os olhares são avaros e moderados
Esse dia é uma página que se escreve de um só fôlego
Desencantado
Não serve nem mesmo à introspecção
Sem indulgência me entra pelos olhos
Escrevo esse dia sem entusiasmo
Bocejo dele um pretenso poema
Mas, este é um dia de limbo
Nem papel melodramático lhe cabe
Um dia para não se argumentar a favor
Para sentir medo
É preciso disfarce para superar estas horas
Os outros dias tem um sentido
Este não
Este dia não tem a vida que meu desejo referia
Este dia não impressiona
É uma coisa já vista
Ele não me faz perder o equilíbrio
Não há nele aquela malícia singular
Está bastante apagado
Só me resta aguardar noite melhor...

Um comentário: