domingo, 1 de novembro de 2015

O Que Havia Afinal?

(Autoria da imagem não identificada - Vista em: www.vacariasav.blogspot.com)

Havia frio
Mãos frias
Olhares frios
Noites frias
Vidas gélidas

Indiferença
Como a do universo que nos cerca
Que silenciou nossa voz
Na sua imensidão

Tudo foi inútil
A vida era besta
Como disse Drummond
Minha presença era nula
Minha presença no mundo
Minha presença nos outros
Nula...

Nem cinza era
Não era fogo
Não fomos fogo
Uma fagulha talvez
Uma ilusão
Um ponto de ilusão

Precisei que me aquecesse 
Para além da fogueira
Alguma esperança
Forcei uma esperança
Quis qualquer coisa
Porque não queria mais nada

Vida besta...
Por que nos apegamos a ela?
Tão inútil
(En)quadrada

Julgamos mal tudo que analisamos
Nossas interpretações
Nossas atitudes são baseadas em equívocos

Renunciamos a nós mesmos
Em prol dos outros?
Não sei...
Vivemos do passado
De dores vãs
De falhas 
Nossas e alheias
Do desamor alheio
Da nossa (in)capacidade de amar

Adequamo-nos
Aos presentes fatos
Abandonamos o que queríamos
Aceitamos o futuro como se já o fosse

Acostumamo-nos aos ausentes
E as ausências
Até que deixem de ser falta

Vida besta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário