sábado, 21 de novembro de 2015

Sacrifício Poético

(Autoria da imagem não identificada - Vista em: www.girame.wordpress.com)

Eu reguei meu jardim
Esta noite
Com poesia
Escrita a mão
Lavei-me em cinzas poéticas
E honrei a D’us
Com palavras
Em fogo
Ungi os meus que são d´Ele
E os d´Ele que são meus
Com fuligem literária
Traguei fumaça de letras
Overdose...
Embranqueci meus cabelos
Já brancos de pensamentos
Com pensamentos ritmados
Com versos incendiados
Honrei aqu’Ele que merece ser honrado
E com as sombras desse louvor
Adubei meus papiros
Com o holocausto das palavras
Libertei-me, e a poesia, do cativeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário