sábado, 23 de julho de 2016

Hoje Senti Medo

(Autoria da imagem não identificada)

Nos dias anteriores ao de hoje
percebi com meus sentidos
tive sensações
fui impressionada
impressionei
elaborei opiniões
pensei sobre tudo que me tem convencido ou não

No antes
reconheci fundamentos ignorados outrora
conjecturei
adivinhei
pressenti
pressagiei
Atentei-me à indícios
Experimentei mudanças
dentro e fora de mim
Sofri as consequências
Afligi-me
Melindrei-me com o belo
Sofri

Não visitei
antes de hoje
a língua falada pelos medos
Não me constituiu
em tempo algum
anterior
esse meio de expressão
intermediário
Essa pontuação mínima
nunca 
antes
foi admitida em mim
Sempre apeteceu-me ao paladar
muito café
com leite pingado
servido em xícara grande

Antes de hoje
nunca estive a meio caminho
(Quase) sempre de permeio
Entressachada
Fui farol
Que chama
Estive
nos dias idos
em posição de ataque
Agora
Depois de hoje
assim
em perigo
sob ameaça
hipotéticas e imaginárias
Talvez
Não seja capaz sequer de estar

Nunca antes me faltou coragem
Agora
o já sido
é o fantasma que assombra
É um monte de areia
formado pelo vento
do tempo
a matar a planta selvagem
a que não se amansou facilmente
a que se desenvolveu
sem cuidados muito especiais
Bravia como um por quê
a sem flores ou frutos

Antes de hoje
um ser zangado
perturbado
com o passado
com o porvir
E repentinamente
acontecido
fora do tempo de cada compasso
não funcionando
trazendo consigo o desaparecer
ser logrado à preposição 
a serviço do infinitivo

Depois de hoje
realçaram-se as características temporárias
de ser habitat
não muito acima do rés do chão
de não ser moradia
de ser inconforme 
para com regras ou leis
Antes e depois de hoje
não era
torna-se anomalia irregular
que se repete a intervalos desiguais
O de praxe

Depois desse dia
é mistério que não pode mais existir
É coisa indeterminada
feita
É não ser a hesitar
É sem muito mérito
extravagante
Contado à parte
Ordinário
conduzido pelo dentro
para fora
ir além
É vacatura
cheia de si

Hoje
Alterou-se
Inesperadamente
O andamento
Regular das coisas
Coisa
Rara

Hoje
Senti 
Medo

Nenhum comentário:

Postar um comentário