quarta-feira, 13 de julho de 2016

Sem Nome

(Imagem vista em: www.sobreluzesepaisagens.wordpress.com)

Para toda sorte de mal
Para(todos) os não ricos do sertão
Partidos
Pés descalços
Pés na estrada
Partidas que partiram cor(ações)
Pelo poder estatal
Penhoraram o sertanejo
Pensamento autoritário
Perpetua condenação
Pobres de acesso
Poder e prestígio
Política
Patriarcal, ditatorial
Políticos da terra, coisa de república velha
Paz, não
Para(tanto) conduzidos a buscar redenção
Posses existentes deixas
Presas da dor
Pre(sente) alívio, não há
Quanto mais, menos
Quebrar tradições
Questões do sertão, problema
Reforça-se assim a exploração
(Re)formas consolidam a ação do interior
(Re)manejada pela seca
(Re)pública, é desigualdade
República que a custa de muito sangue vingou
(Res)piro fundo
(Ri)acho, lavrando almas
Roda(viva) de senhores de escravos 
Terras e capital
Rompi(mento) com o passado
Sangue enxugando dor
Sangue (en)tornado
Abre-se a boca da terra e berra:
“Sangue por favor”
Intensifica-se o eclipse e a (particip)ação
Liberta-se do futuro mais uma vez
Seguir em frente
Sem nome
Sertanejo
Mulher(macho) - sim sinhô
Bugre e negro
Não importa(m-se)
Entre outros
Fora da primeira e(´)labor(ação)
Da segunda, terceira...
De todas então
Ser(tão) conhecendo água
De rio
De mar
De sal
De sol
De fora...
De dentro saindo seca
Seus frutos não são mais questão familiar
Seus primeiros momentos
E passo(s)
Sim senhor
Não senhor
É a principal lição
Sobrevivência
Em classe ou em vida(Severina)
Socializa(ção) perversa
Chama(-)se
(A)pagando
Terra
Terra opulenta 
Era 
(para quem?)
Terra come 
Capital também
Terra (com)prometida
(en)Terra sem limites
Toda resistência 
Su(l)focado
Todos (car)entes
Tudo mistura(do)
Trabalho rural para conserva(n)ação
Traços comuns com a tra(d)ição
Tudo perd(ido) apesar da honra sã
Um livro
Um passo atrás
Uma camisa ao vento
Uma união por estatus
Uma única ambição
De quem?
Pergunte ao tempo
As veias (es)correndo cedo
Aos veios secando rápida(mente)
As velas para rostos mortos 
O que se apaga iluminado
Vivo(s) na escuridão
Vida por vida como garantia
Vidas (ar)rendadas
Vidas vingadas
Vinganças e teias que enredam a todos
Vontades voltadas à suja(ação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário